NOTÍCIAS

Um dos casarões da fazenda na Fonte Sônia e que deve ser recuperado: Cetesb ainda estuda projeto, que também depende de mudança de zoneamento para instalação de condomínio

Um megaprojeto transformará a antiga Fonte Sônia, área de lazer privada desativada há um ano em Valinhos, em um parque urbano municipal duas vezes maior do que a Lagoa do Taquaral, de Campinas. A recuperação faz parte das contrapartidas de um empreendimento imobiliário que será construído próximo à Fonte. O plano é reflorestar o espaço de 2,5 milhões de metros quadrados com pelo menos 100 mil mudas, recuperar os casarões da propriedade, as duas capelas e o Cristo, um dos símbolos da área verde. Será criada ainda uma grande pista de caminhada e pontos com equipamentos de ginástica para a população se exercitar. A administração do parque será da própria Prefeitura e a receita para manutenção do espaço virá de aluguéis dos prédios para estabelecimentos comerciais. O projeto da empresa Leste Real Estate, responsável pelo condomínio horizontal, prevê também a criação de um viveiro de mudas, monitoramento da qualidade das águas superficiais, gerenciamento de resíduos sólidos e implantação de projetos de educação ambiental. Um dos pontos turísticos mais famosos da história de Valinhos, a Fonte Sônia ainda está na memória dos moradores c...
- posts aqui -
img2

Notícia 2

Pellentesque nec posuere nibh, et scelerisque leo. Integer g...

testenot

Notícia 3

Nulla accumsan tincidunt enim eget scelerisque. Pellentesque...

noticia

Notícia 4

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed...

COMPLEXO VERDE FONTE SÔNIA

O Complexo Verde Fonte Sônia chega à Valinhos com a missão de revitalizar e proteger essa parte importante da história valinhense. Além de abrir as portas ao público, o local será transformado com a criação de um Corredor Ecológico e do Parque Linear, que terá o dobro do tamanho da Lagoa do Taquaral. Além do espaço, a cidade também ganhará com a geração de empregos diretos e indiretos e outras benfeitorias que você irá conferir neste blog, criado para informar e interagir com a população. Se antes apenas 10% da área era aberta ao público, no futuro o Complexo Verde Fonte Sônia terá 48% de novos espaços, gerando mais qualidade de vida e oportunidades. E o mais importante: o acesso ao Complexo Verde Fonte Sônia será gratuito pela primeira vez na sua história, permitindo que mais pessoas desfrutem do local!

HISTÓRIA

Em 1921, Orozimbo Maia criou a Fonte Sônia - para comercializar água que ali nascia, após comprovar sua radioatividade que trazia benefícios aos rins e bexigas. Devido a uma crise financeira, o empresário campineiro se associou à Aldino Bártolo, empresário português que investiu na ampliação da Fonte Sônia, criando, com isso, uma área turística aberta ao público mediante pagamento. Pessoas de vários lugares do Brasil se banharam nas águas da Fonte Sônia. Apesar de fazer parte das memórias de vários valinhenses, a antiga fazenda da Fonte Sônia foi sofrendo os efeitos do tempo e com a falta de investimentos. Em 2014 foi fechada, e desde então, há registros de invasões e a degradação natural do tempo foi inevitável, Com a aprovação do projeto do Complexo Verde Fonte Sônia, a zona de visitação será revitalizada e entregue à população. Valinhos ganhará o maior parque da região!